Sociologia. Métodos e Técnicas de Pesquisa 1. Matutino e Noturno. 1/2014

I – Ementa
A constituição das Ciências Sociais e o método científico. As especificidades da produção do conhecimento em Ciências Sociais. A pesquisa exploratória, descritiva e explicativa. Os métodos quantitativo e qualitativo na abordagem da realidade social e seus usos complementares.

II – Objetivos
1.Fornecer aos alunos uma base epistemológica para fundamentar a construção do conhecimento em Ciências Sociais;
2.Introduzir a discussão metodológica das Ciências Sociais visando a reflexão teórica e prática da pesquisa científica;
3.Capacitar os alunos a problematizarem a realidade social

III – Programa e Cronograma das Aulas
1ª semana: Apresentação do curso, discussão do programa e detalhamento das atividades previstas.

2ª a 4ª semanas:
A crise da civilização moderna e a pós-modernidade.
Textos básicos
BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: A aventura da modernidade. Cia das Letras, 1989, Introdução.
BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2001. Prefácio.
GIDDENS, Anthony. As Consequências da Modernidade. 2ª edição. Editora UNESP, 1991, Introdução.
HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. São Paulo, Edições Loyola, 1989. Parte I e Parte III.
MARTINS, José de Souza. A Sociabilidade do Homem Simples. São Paulo, HUCITEC, 2000. Cap.1: As hesitações do moderno e as contradições da modernidade no Brasil.

5ª, 6ª e 7ª semanas:
A ciência moderna: a crise epistemológica do paradigma dominante e o paradigma emergente
Textos básicos:
SANTOS, Boaventura de Souza. Da ciência moderna ao novo senso comum. In: A crítica da razão indolente Contra o desperdício da experiência. São Paulo, Cortez Editora, 2000 (p. 55 a 78).
SANTOS, Boaventura de Souza & MENESES, Maria Paula (organizadores). Epistemologias do Sul. São Paulo, Cortez, 2010, Capítulos 1 e 2..
SHIVA, Vandana. & MIES, Maria. Ecofeminismo, Lisboa, Instittuto Piaget, 1993. Capítulos 3 e 11.

8ª a 9ª semanas: A Pesquisa em Ciências Sociais: a questão do método
Textos básicos:
WEBER, Max. A objetividade do conhecimento nas ciências sociais. In COHN, G. (org.) MAX Weber. São Paulo, Editora Ática, 1991, parte I, cap.II.
MARX, Karl. Introdução à Crítica da Economia Política, MARX, Karl. Obras Escolhidas, Rio de Janeiro, Cia Editora Nacional, 1968.
BOURDIEU. Pierre. Contrafogos. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1998.
WACQUANT, Löic. O Mistério do Ministério. Pierre Bourdieu e a política democrática, Rio de Janeiro, 2005. Prefácio, capítulos 2 e 3.
MORIN, Edgar. Ciência com Consciência, Rio de Janeiro, Bertrand Russel, 1998.

10ª semana:
Avaliação Individual

11ª a 13ª semanas:
O marco inicial da pesquisa: a elaboração de um projeto
A problematização da realidade, a delimitação do objeto e demais etapas para a operacionalização de uma pesquisa científica.

14ª e 15ª semana:
Exigências Técnicas do Trabalho científico: uma breve apresentação

16ª semana:
Discussão das metodologias aplicas pelas pesquisas escolhidas pelos alunos.

17ª semana: Entrega do trabalho final e encerramento do curso

IV – Metodologia
O curso será desenvolvido através de aulas expositivas, discussão dos textos indicados, trabalhos dirigidos em sala de aula e seminários.

V- Avaliação
Os alunos serão avaliados a partir dos seguintes itens:
. participação nas discussões em aula e em pequenos grupos;
. entrega de relatórios individuais sobre os textos básicos de cada unidade;
. desempenho na prova individual;
. entrega do relatório final com a análise metodológica de uma pesquisa a ser escolhida.

VI- Bibliografia

ALVES- MAZZOTTI, Alda Judith e GEWANDSZNAJDER, Fernando. O Método nas
Ciências Naturais e Sociais: pesquisa Quantitativa e Qualitativa. 2ª edição. São
Paulo, 1999.

BECKER, Howard S. Falando da Sociedade: Ensaios sobre as Diferentes Maneiras de Representar o Social. Rio de Janeiro, ZAHAR, Ed., 2009, Parte 1.

____________. Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. 4ª edição. São Paulo, Editora
Hucitec,1999.

BENJAMIN, W. O narrador. In: Magia, Técnica, Arte, Política. São Paulo, Editora
Brasiliense, 1994, p.195-221.

BERLIN, Isaiah. O divórcio entre as ciências e as humanidades In: Berlin, I. Estudos
sobre a humanidade: uma antropologia de ensaios. Companhia das Letras, 1993.

Bignotto,Newton et al. A Crise da Razão. São Paulo, Editora Achwarcz, 1999.

BOURDIEU. Pierre. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo
científico. São Paulo, Ed. UNESP, INRA, 1997.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais. São Paulo, Cortez
Editora, 1998.
COMISSÃO GULBENKIAN. Para Abrir as Ciências Sociais. São Paulo, Ed.Cortez, 1996.
ECO, Umberto. Como se Faz uma Tese. São Paulo, Ed. Perspectiva, 1985.

____________. Os limites da interpretação. São Paulo, Editora Perspectiva, 2000.

FERNANDES, Florestan. A Reconstrução da Realidade nas Ciências Sociais. In:
Fundamentos Empíricos da Explicação Sociológica. São Paulo, Cia. Editora
Nacional, 1967.

GIDDENS, Anthony. O que é ciência social? In: Em defesa da Sociologia: Ensaios,
interpretações e tréplicas. São Paulo, Editora UNESP, 2001.

____________. As Consequências da Modernidade. 2ª edição. Editora UNESP, 1991.

GIL, Antônio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo, 3ª edição.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: