Para Sociologia 2 RI – Um modelo de projeto de pesquisa

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Faculdade de Ciências Sociais

Curso de Relações Internacionais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Disputa pela Hegemonia na América do Sul

 

 

 

 

 

Félix Ruiz Sánchez (Orientador)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São Paulo

Novembro – 2008

Índice:

1-     Resumo

2-     Problematização e sua Justificativa

3-     Objetivos

4-     Tema Central da Pesquisa

5-     Referenciais

6-     Metodologia

7-     Cronograma

8-     Bibliografia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Resumo:

A Venezuela, desde meados do século XX, tentou implantar o seu “sonho bolivariano” de se tornar um Estado hegemônico na América do Sul, com mais ou menos ênfase em alguns momentos. Agora, com o governo do Presidente Hugo Chávez, isso tem se mostrado claramente. Enquanto isso, o Brasil sempre manteve seu status de líder na América do Sul e, agora, se vê ameaçado pela concorrência venezuelana. Com isso, cabe a esse estudo a solução de uma pergunta chave: O Brasil está perdendo o seu status de líder na América do Sul para a Venezuela?

Palavras chave: “Sonho Bolivariano”, Estado hegemônico, Concorrência, Líder, Ameaça.

Abstract:

Venezuela, since the middle of the XX Century, has tried to improve her “Bolivarian dream” to become a hegemonic State in South America, with more or less emphasis in some moments. Now, with the government of President Hugo Chávez, it is being showed clearly. While this, Brazil always kept his status of leader in South America and, now, he sees himself threatened by the Venezuelan’s concurrence. With this, belongs to this study the solution of a key question: Is Brazil loosing his status of leader in South America to Venezuela.

Key Words: “Bolivarian Dream”, Hegemonic State, Concurrence, Leader, Threat.

Problematização e Justificativa:

No século XX, o único continente que se manteve em paz foi o sul-americano. Entretanto, isso não quer dizer que não houve e que não há disputas pela hegemonia na região. É partindo desse ponto que esse estudo propõe uma análise da situação da América Latina.

Nesse início do século XXI, dois países procuram aumentar o seu poder e alcançar a hegemonia regional: Brasil e Venezuela.

A Venezuela, por um lado, apesar da cooperação econômica com Brasil, busca a hegemonia sul-americana. Fato visível nas declarações do Presidente Hugo Chávez, como também nas propostas feitas pelo seu governo, o que é o caso da criação da ALBA, uma alternativa Bolivariana a ALCA, e é também o caso da recuperação das idéias da Grã-Colômbia, ou seja, uma Grã-República Bolivariana que englobaria a Colômbia, a Venezuela, o Equador e o Panamá. Todas essas propostas servem para comprovar uma das principais hipóteses deste estudo que é a de que o “Sonho Bolivariano” de liderar a América Latina não acabou.

Por outro lado o Brasil sempre ocupou a posição hegemônica na América do Sul, sendo chamado até de imperialista pelos seus vizinhos. Detentor de uma poderosa economia em relação à região e capaz de converter esse poder econômico em poder político, o Brasil busca se projetar internacionalmente. Porém, dentro da América do Sul o Brasil vem sofrendo uma concorrência cada vez maior por parte da Venezuela.

Com isso, chegamos à principal pergunta a ser respondida por este estudo: O Brasil está perdendo sua posição de liderança para a Venezuela?

Este tema se mostra de extrema importância, pois trata basicamente das relações internacionais sul-americanas e porque trata de dois países que, nos últimos anos, vem ganhando uma grande visibilidade no meio internacional.

Com isso, este estudo fará primeiramente uma construção histórica da atual Venezuela, de meados dos anos 50 até os dias de hoje, sempre com a idéia de que o “sonho bolivariano” esteve nas intenções venezuelanas. Após isso, será feita uma breve construção da história brasileira, que no último século, o possibilitou de estabelecer-se como um Estado hegemônico na América do Sul.

Com isso, será feita uma análise das relações entre os dois na história mais recente, chegando-se a conclusão, concordando com Amado Luis Cervo, de que o Brasil e a Venezuela convergiram para a cooperação através dos anos. Entretanto, este estudo discordará de Cervo quando diz que o “Sonho Bolivariano” acabou. São extremamente visíveis as intenções de Chávez em relação à busca pelo aumento de poder e pela liderança sul-americana.

Depois de feita a breve exposição da história da relação entre Venezuela e Brasil, será abordada uma série de dados recolhidos pelo Banco Mundial e outras instituições de importância internacional que possam analisar a economia de ambos, focando-se mais no Comércio Exterior, para demonstrar a vantagem apresentada pelo Brasil nesse fator.

Em seguida, será analisado o poder político de cada Estado, observando se ele consegue converter seu poder econômico em político e a influência que ambos exercem sobre outros países. E será analisada a capacidade estratégica de ambos, considerando que esses três fatores (econômico, político e estratégico) são determinantes para definir um Estado como sendo uma potência.

Por fim, será concluído que a posição hegemônica brasileira não será substituída pela venezuelana, porque o Brasil é um Estado que, apesar do petróleo venezuelano, possui uma economia muito mais sólida, estando entre as dez maiores economias globais e que apresenta uma grande diversificação na produção do que a Venezuela.

Além disso, o Brasil demonstra maior poder político do que o vizinho venezuelano regionalmente e internacionalmente. E em relação ao potencial estratégico, o Brasil ainda se demonstra superior à Venezuela. Esta vem aumentando, nos últimos anos, o seu arsenal militar e começou a se aproximar no ano de 2008 da Rússia, planejando uma cooperação naval entre os dois. Mas mesmo com isso, o setor estratégico brasileiro se demonstra superior, ou seja, com uma superioridade bélica.

Objetivo:

O presente estudo tem como objetivo uma análise da situação atual da América do Sul, marcada por uma marcante disputa pela hegemonia na região. E os principais atores que buscam essa hegemonia são o Brasil e a Venezuela.

Com isso, pretende-se mostrar essa disputa na América do Sul, através da análise da reconhecida influência exercida por ambos os países, da busca de ambos os países para aumentar seu poder e esse à análise das relações econômicas e políticas entre eles e o resto dos países da região chegando-se a conclusão de que nessa disputa o Brasil se encontra em posição privilegiada, não só pela enorme superioridade econômica, como também pelo maior peso político. Desse modo, chega-se a conclusão final de que, apesar do visível crescimento Venezuelano, o Brasil não perderá a posição de líder na América do Sul.

Tema Central da Pesquisa:

A Pesquisa tem como tema central a disputa pela hegemonia na América do Sul entre o Brasil e a Venezuela. Em outras palavras, a pesquisa tratará da do “sonho bolivariano” da Venezuela de liderar a América do Sul ainda vivo e das ações brasileiras para se manter na posição de líder.

Referencial:

Este estudo utilizará principalmente bibliografia referente ao assunto como os textos de Amado Luiz Cervo, Henrique Altemani, etc. Serão utilizados também artigos jornalísticos, publicações em periódicos e sites de órgãos internacionais.

Metodologia:

Para a conclusão dessa pesquisa será feito um levantamento bibliográfico, tanto através de livros quanto pela internet, que busque atender às necessidades desta pesquisa. Portanto, serão utilizados textos que analisem a situação política da América do Sul, a situação política tanto da Venezuela quanto do Brasil, a situação econômica de ambos os países e ainda textos que analisam o retrospecto histórico desses dois Estados. Além disso, serão analisados, também, dados e pesquisas de instituições internacionais de grande importância, como o Banco Mundial.

Feito o levantamento bibliográfico e o levantamento de dados, será organizado um banco de dados que ajudará na visualização do cenário atual da América do Sul, bem como a disputa regional pela hegemonia.

Após isso, será feita uma série de entrevistas, com o uso de perguntas previamente feitas, com acadêmicos especializados no assunto para que possibilitem uma maior elucidação da proposta feita por esta pesquisa.

Cronograma:

 

                               Mês:

Atividade:

Jan Fev Mar Mai Jun Jul Ago Set Out Nov   Dez
Aprofundamento bibliográfico X X X                
Elaboração do banco de dados X X X                
Entrevistas com Acadêmicos       X X X X        
Análise de dados     X X X X X X X    
Elaboração do Relatório Parcial       X X            
Elaboração do Trabalho Final                 X X  
Entrega do Trabalho Final                     x

 

Bibliografia:

CERVO, Amado L. “A Venezuela e seus Vizinhos”. Revista Cena Internacional, v.3. Brasília 2001.

VALENTE, Leonardo e SANTORO, Maurício. “A Diplomacia Midiática do Governo Hugo Chávez”. Observatório Político Sul-Americano. Rio de Janeiro.

VIGEVANI, Tullo. “Conceito e Contexto do Terceiro Mundo”. Política e Estratégia, Out-Dez 1989.

OLIVEIRA, Henrique Altemani. “O cenário internacional e o Brasil no ano de 2020”. Parcerias Estratégicas, Brasília, 6, Março 1999.

CARMO, Corival Alves. “Venezuela: mudanças e perspectivas”. Fundação Alexandre de Gusmão, Brasília 2007.

WATSON, Adam. “A evolução da Sociedade Internacional: uma análise histórica comparativa”. 1914.

COSTA, Sergio. “O Brasil na America Latina: interações, percepções, interdependências”. São Paulo 2007.

GUIMARÃES, Lytton Leite. “Ásia, America Latina, Brasil: a construção de parcerias”. Brasília 2003.

BARROS, Pedro Silva. “Governo Chávez e desenvolvimento: a política econômica em processo”. São Paulo 2007.

Botelho, João Carlos Amoroso. “A instabilidade democrática na America Latina do século XXI: os casos da Argentina e da Venezuela”. São Paulo 2005.

Sites Consultados:

Banco Mundial: http://www.worldbank.org

Tesouro Nacional Brasileiro: http://www.tesouro.fazenda.gov.br

Banco Central do Brasil: http://www.bcb.gov.br

Banco Central da Venezuela: http://www.bcv.org.ve

Fundo Monetário Internacional: http://www.imf.org

Centro de Estudos em Negociações Internacionais: http://www.caeni.com.br

Site Cenário Internacional: http://www.cenariointernacional.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: